11 Coisas que você precisa saber sobre os processos de direito de família

Se você já passou, está passando ou passará por um processo que envolva direito de família, você achou o texto certo, não deixe de ler este post, pois ele tem muitas informações relevantes para você. Separei onze dicas que todos deveria saber sobre os processos de direito de família.

Direito da Família

  1. Ao passar por um divórcio ou dissolução de uma união estável que envolve filhos, os pais se deparam com certos problemas complexos. Tais situações difíceis podem ter um enorme impacto sobre as crianças se não forem tratadas adequadamente.

 

  1. Quando a guarda do filho é dada a um dos pais, vários fatores são considerados, especialmente se os pais não são casados, se divorciam ou não moram mais juntos.

 

  1. De acordo com a lei, pai e mãe da criança têm os mesmos direitos de obter a guarda da criança. Isso significa que ambos os pais até a separação têm o mesmo direito à guarda da criança.

 

  1. A programação do tempo dos pais pode ser personalizada para garantir que funcione bem para sua família. O plano pode ser tão vago e liberal ou tão detalhado quanto você deseja.

 

  1. É importante que os pais se sintam juntos e conversem entre si para estabelecer um cronograma que funcione melhor para as crianças.

 

  1. A programação deve ser feita tendo em mente o interesse de seus filhos, para garantir que isso não seja negligenciado, a pensão deve ser as primícias, enfim, tudo gira em torno das crianças.

 

  1. Processos judiciais, especialmente casos de guarda de crianças e divórcios, podem ser estressantes para as crianças. Mesmo que você e seu parceiro estejam passando por momentos difíceis, vocês são pais em primeiro lugar.

 

  1. Pelo bem dos filhos, você deseja manter um relacionamento de amizade com seu cônjuge, para garantir que eles recebam a atenção adequada que merecem. Os interesses da criança são os mais importantes e a meditação pode ser usada como uma maneira de dar à sua mente o resto que ela merece.

 

  1. Se você estiver passando pelo processo de separação, divórcio ou por qualquer complicação do relacionamento, é melhor ter um advogado de família experiente suficiente, e não adianta ser experiente apenas em leis de família, é necessário que tenha experiência em leis de processo civil, e saiba lidar com essas causas que envolvem sentimentos.

 

  1. Alguns dos casos relacionados à separação ou guarda dos filhos, um dos pais pode está envolvido com álcool ou drogas. Isso pode afetar o cronograma dos pais, bem como a questão da guarda.

 

  1. A segurança das crianças é essencial e os pais podem procurar a ajuda de que precisam. Se um dos pais estiver envolvido com drogas ou álcool, pode limitar o acesso aos filhos.

E aí, gostou do texto? Se gostou, não deixe de compartilhar em suas redes sociais, e se ficou alguma dúvida, deixe aqui nos comentários e responderemos o mais breve possível.

Se quiser saber mais sobre pensão alimentícia clique aqui

 

Imagem: Gerd Altmann por Pixabay

Pensão Alimentícia

Muitos de nós sentimos que as crianças são os ativos mais importantes em nossas vidas. Eles representam nosso amor, nosso futuro e para muitos de nós nossa maior conquista.

Queremos protegê-los de todas as formas, e sua felicidade, saúde e educação são as principais preocupações. Então, como os filhos podem nos ajudar a tomar decisões de divórcio relacionadas especificamente a eles?

Quase todo professor ou psicólogo lhe dirá que uma das coisas mais importantes que você pode fazer com seu filho é ouvi-lo.

As crianças podem nos dizer o que querem e precisam, só precisamos perguntar e ouvir a resposta delas.

Mesmo as crianças mais novas podem ser capazes de expressar seus desejos. Obviamente, a idade da criança é um fator decisivo para quanta contribuição uma criança pode fornecer no tribunal.

Fazer um plano para os pais é uma boa maneira de tomar decisões relacionadas às crianças.

Os pais trabalham juntos no plano e podem incluir seus filhos, quando apropriado.

pensão alimenticia

Pensão Alimentícia

Fazer isso por conta própria é ótimo se você pode concordar com as questões, mas se não puder, um mediador experiente pode ajudá-lo a resolver quaisquer divergências sobre guarda, assistência e apoio à criança, em uma atmosfera que apóia o amor e o compromisso com família.

Os regulamentos federais são muito claros quando se trata de pensão alimentícia e impostos.

Para fins de imposto de renda federal, a pensão alimentícia é sempre isenta de impostos. Isso significa que nem o pai ou a mãe que recebe pensão alimentícia, nem a criança, devem impostos sobre esses pagamentos.

Os pagamentos de pensão alimentícia devem ser completamente separados dos pagamentos de pensão conjugal e não agrupados como “apoio familiar”.

Este é um passo importante a seguir por um dos principais motivos: enquanto a pensão alimentícia é dedutível dos impostos, a pensão conjugal é considerada renda e tributável.

O acordo final entre os pais precisa ser muito claro ao identificar quais pagamentos são para pensão alimentícia e quais são para pensão conjugal, para que os pais em litígio não sofram encargos tributários desnecessários.