Redes de Proteção

Piscina é uma excelente opção principalmente com a chegada do calor. Ao mesmo tempo em que proporcionam lazer e diversão, elas também apresentam riscos à crianças e animais.

Por esse motivo devemos instalar redes de proteção para evitar afogamentos nas ferias e lazer de finais de semana.

Uma excelente solução para evitar acidentes é o uso da rede de proteção.

No Brasil, o afogamento é a segunda causa de morte e oitava de hospitalização em acidentes com crianças de 1 a 14 anos. Segundo dados hospitalares.

Quais as formas de Instalar Redes de proteção em piscina

De acordo com a gerente da Rede & Cia. Elisete Pinheiro, existem três tipos de proteção para se colocar na piscina.

“A primeira é com rede que pode ser instalada sobre a piscina. Certamente é segura para crianças e animais de pequeno porte.

A segunda opção é cercamento fixo com estrutura de alumínio. E tela de proteção para gatos – onde é realizado projeto personalizado.

A terceira é uma cerca removível para piscina fabricada em tela de fibra de nylon. Revestida de pvc, presa em haste de alumínio, apresentando 1 metro de altura. A cerca permite inclusão de um ou mais portões onde o cliente desejar”.

redes-de-protecao

Segurança e normas técnicas

As redes de proteção normalmente são associadas a segurança. Principalmente no fechamento de locais para evitar a queda de pessoas, animais ou objetos.

O consumidor pode contar com normas técnicas de redes de proteção e outras proteções semelhantes destinadas à segurança e proteção em edificações.

ABNT NBR 16046 foi dividida em três partes. A primeira delas aborda os requisitos para fabricação da rede de proteção.

A segunda destaca o conjunto de fios não-metálicos torcidos ou trançados utilizado para a fixação da rede. A última aborda o procedimento de instalação.

“Na Arquitetura atualmente não existe norma que regulamente instalação de rede de proteção em piscinas, visto que a NBR 16046 se detém a edificações.

A tentativa é que essa norma se torne uma lei para que a proteção para piscina também tenha uma norma regulamentadora.

Ninguém fiscaliza a rede em piscinas! O que estamos precisando é que a rede de proteção para piscina também seja inserida numa NBR”, ressalta Bárbara.

Cuidados e manutenção

Alguns cuidados devem ser tomados além da preocupação com a qualidade do material, bem como sua manutenção, que deve ser periódica.

A rede trabalhada é fabricada em polietileno virgem.

Com duplo tratamento contra raios ultravioletas e substâncias antioxidantes, que conferem durabilidade e resistência ao material, mesmo com exposição ao tempo.

Após instalada a rede entra em contato com a água tratada com cloro e outros aditivos, mas não fica submersa.

Desta forma, o cloro diluído para tratamento da água não danificada a rede.

Em contrapartida, o cloro concentrado em contato direto pode danificar o material, bem como, produtos de limpeza da piscina.

Temos experiências de rede danificada. Quando os profissionais responsáveis pela limpeza da piscina colocam produtos de tratamento sem tirar a rede. O que é totalmente desaconselhado”, explica.